Explosão Pop! Segurem as Divas…

Você saberia me responder o que Madonna, Katy Perry, Celine Dion, Lady Gaga, Laura Pausini, Britney Spears, Cher & Jessie J. tem em comum? Elas vão incendiar o cenário Pop com seus novos álbuns até o final do ano. Detalhe, não estou listando os cantores Pop e a chuva de álbuns natalinos que chegam nessa temporada.

divas-pop-01

Eu sou apaixonado por música, e quando o som é POP, fico ouvindo a música por diversas vezes até enjoar quem escuta junto comigo, pois eu nunca enjoo! 🙂 E tirando a rainha do gênero, Madonna, estou super ansioso para ouvir todas as outras cantoras que citei, principalmente da sua sucessora, Britney Spears!

Como fui ao show da Madonna, MDNA World Tour, no ano passado, o seu novo lançamento nada mais é que o registro Ao Vivo do show de Miami, portanto, não têm muita novidade (para mim), mas ela entra no jogo dos lançamentos. Conferir o preview dos álbuns da Cher, que esta muito bom por sinal e da Jessie J. que começou os trabalhos com um dos melhores singles dela, Wild… Viciante!

Falando em leader singles, as duas maiores apostas do ano, Katy Perry & Lady Gaga, não me deixaram tão contente, de verdade, eu esperava um pouco mais de seus lançamentos. A arte visual (clipe) de ambas estão perfeitos, mas ao meu ponto de vista, não salva a música. E se Lady Gaga espera o sucesso de Art Pop, seu novo álbum, com as músicas que ela apresentou no iTunes Festival, ela vai morrer tentando. 😦

Dois singles que foram lançados de surpresa, Loved Me Back To Life da Celine Dion, e Limpido da Laura Pausini com participação da Kylie Minogue, foram duas músicas que me conquistaram de primeira e não sai da minha playlist. ❤

divas-pop-02

Quem voltou ao cenário musical com um álbum de covers bem calminho e fofinho foi a rainha da música latina, Gloria Estefan, têm até uma versão maravilhosa de Eu Sei Que Vou Te Amar, de Tom Jobim. Toni Braxton também esta de volta com parceria de Kenny ‘Babyface’ Edmonds no single Hurt You… Estou torcendo que o seu novo álbum emplaque,  chega de flop! Sua irmã, Tamar Braxton, chegou com tudo com seu álbum de estreia e mostrou que boa voz e afinação é herança de família. E já que falei em boa voz, guardem esse nome: Ariana Grande. A mini Mariah Carey, mostrou que tem força e voz para encabeçar a lista das novas Divas, prepare-se! E você, o que espera… tá ansiosa (o) por algum lançamento?

O Que Estou Ouvindo No Momento… Part 2

Nossa! Ano passado postei aqui o que estava ouvindo naquele momento (confira aqui), como demorei para fazer um novo post, quando o assunto se trata de música todos os dias existem novidades. E para começar, para essa garota nem tudo se trata de “money“. “Não é sobre o dinheiro, dinheiro, dinheiro (It’s not about the money, money, money)… Nós apenas queremos fazer o mundo dançar (We just wanna make the world dance)“.

Jessie J. – Who You Are: Essa garota entrou no cenário musical com força total! Na minha opinião o seu single de debut foi “Price Tag“, mas a música que me fez prestar atenção de verdade nessa britânica foi “Domino“! Essa música é viciante, têm vezes que estou fazendo algo e ela fica no repeat e ouso até cansar! O álbum de estréia têm outras músicas bacanas: Nobody Perfect; Abracadabra; Who’s Laughing Now e Big White Room. Antes do sucesso, Jessie escreveu canções para Miley Cyrus, Justin Timberlake, Rihanna e outros. #Adoro!

Joe Jonas – Fastlife: Sim! Gosto de um dos Jonas Brothers! O garoto cresceu e se jogou em carreira solo e o que me chamou atenção no rapaz foi o clipe de “Just In Love“. Xonei! rs
Quando ouvi o CD por inteiro eu “Xonei! x2“. Muito bom! Dançante e com uma ótima sonoridade. Pop como deve ser. Os pontos altos do álbum: Just In Love (como já falei); See No More; Love Slayer; Fastlife; Make You Mine; Sorry; Not Right Now; Take It And Run. Enfim, quase o CD todo!

Nani Azevedo – Excelência (Ao Vivo): Você já ouviu música por tabela?! Quando o seu vizinho liga o som no último volume?! Na maioria das vezes o som da casa ao lado nem sempre é o que gostamos, mas dessa vez minha vizinha acertou. É um CD gospel, por isso me senti tocado, parecia que a mensagem estava vindo direta para mim. Peguei um trecho da música, joguei no Google e pronto! As letras e as melodias são bonitas, quando sobrar um tempo ouça a faixa “Os Sonhos de Deus“, foi exatamente essa música que me tocou! Outras especias: Espirito de Adorador; O Melhor Dessa Terra e Deus Todo Poderoso.

Whitney Houston – I Look To You: Infelizmente tivemos uma grande perda no mundo da música, perdemos sua melhor voz, Whitney Houston. Não existe parte boa quando um artista ou um icone morre, mas se pudemos dizer de tal forma a “parte boa” e o legado, sua obra que fica para o todo sempre, e Whitney soube faze-lo com maestria.
Lembro como se fosse ontem quando ganhei o LP do filme “O Guarda-Costa” de amigo secreto do colégio. Recordo que era um disco que todo mundo estava pedindo e eu fiz o mesmo sem saber quem cantava e nunca tinha visto o filme (fui vê-lo depois de anos), quando ouvi pela primeira vez fiquei fascinado! Comecei a cantar que nem a Whitney e da sala ouvia os gritos do meu pai: Canta que nem homem! (risos).
Seu último lançamento foi em 2009 e embalou muitos casais com a música titulo do álbum “I Look To You“.
Gosto desse CD desde sua primeira faixa que canto em alto e bom tom, “Million Dollar Bills” até “Salute“, a última música. Álbum memorável, cantora incomparável. Just Whitney… RIP.

Aura Dione – Before The Dinosaurs: Se não fosse pelo video da música “Friends” que o Tiago Paulino postou no Facebook eu não teria conhecimento dessa mocinha. Meio Britney Spears e Lady Gaga, mas intrigante de sua maneira. Gostei do clipe de “Friends” e desde então não paro de ouvir seu CD. Engraçado como ela lembra um monte de artistas, no clipe de “Geronimo“, primeiro single e música que abre o CD, ela lembra um pouco a Shakira e a Jennifer Lopez. As melhores do álbum: Geronimo; In Love With The World; Friends; Into The Wild; Superhuman e Before The Dinosaurs.

Meu Encontro Com a Britney Spears

Pois é, tive um encontro marcado com a Britney Spears ontem, eu e uma multidão de fãs! A última tour da cantora passou pelo Brasil e eu marquei presença, The Femme Fatale Tour!

Minha curiosidade era tanta que acabei assistindo o show que passou pela internet antes, no site Epix, e tomei um banho de água fria! Acostumado à ver uma Britney Spears que “detona” em suas performances, acabei vendo uma Britney sem sal, que ficava andando de um lado para o outro e nos climax das músicas preferia fazer coreografias com as mãos e ficar jogando o cabelo “aka” Joelma (Banda Calypso).

Só que eu esperava mais para o show de São Paulo, comecei a ler as críticas de diversos sites sobre o show dela no Rio de Janeiro, todas super positivas, e comecei a criar um fio de esperança.

Dia do show, em minha cia: Tiago P! Chegamos na fila exatamente as 14:30 e um batalhão de fãs, alguns à caráter (com cópias de roupas que Britney usa em seus clipes) marcavam o ponto, sendo que alguns chegaram um mês antes. E nesse exato momento me caiu a ficha “Caraca, vou asssistir a um show da Britney Spears.”
Horas intermináveis debaixo de sol e os portões da Arena Anhembi abriram as 18, e lá fomos nós para o Round 2 na espera pela Britney.

Ficamos em um local ótimo, sem empurra-empurra (até o momento) mas não conseguimos descansar, muitas pessoas estavam sentadas no chão e quando as Dj’s do Copacabana Club começaram a discotecar e que todos que estavam sentados se levantaram começou o show de empurra-empurra, nesse momento ficamos mais proximo ainda do palco.
Se ficar esperando um show começar já não é lá essas coisas, imagine ficar esperando com música ruim!? Ficou interminável!  Será que as meninas do Copacabana Club não sabia que o show era de uma cantora pop? Só elas dançavam… Tocaram mais de 1h de música e apenas 3 músicas se salvaram: Madonna, Adele e Rihanna. Saíram vaiadas… #Fail.

No telão um cronometro dava a contagem regressiva para o começo do show, nem preciso dizer que quando chegou nos 10 segundos finais a Arena veio abaixo!
Britney Spears! Linda, poderosa, e um pouco mais esguia… Ela sabe preencher um palco como ninguém. A melhor parte do show foi o bloco Egípcia, no qual ela canta: Gimme More; (Drop Dead) Beautiful; Don’t Let Me Be To Last To Know; Boys. Sem contar: I Wanna Go; Womanizer; Toxic & Till The World Ends (Todos da Pista Premium foi à loucura! Eu me acabei!). Abaixo algumas fotos, a resolução do meu celular era bem melhor, mas a bateria arriou na primeira parte do show.

Faltou um pouco de carisma, ela disse as mesmas coisas que eu havia visto no show anterior, robótica demais, poderia ter conversado mais com a platéia. Claro, não posso tirar que a excitação de pular junto aos fãs em todos os climax das músicas ajudou muito, e é ponto à favor a lady Britney, mas o show pecou nisso, como eu não fui esperando muito, o show cumpriu sua missão. Podemos dizer que The Femme Fatale Tour é o retorno oficial da Britney Spears ao show business com força total! Torco que os tempos tortuosos da carreira dela tenham ficados bem longe, em um passado longínquo. Good luck Britney!